Agronegócio aprova separação da Agricultura do Meio Ambiente?

Há uma nova geração de profissionais do campo que é muito ligada em inovação e sustentabilidade.

Um grande empresário do agronegócio diz que o setor ficou aliviado com a desistência do presidente eleito Jair Bolsonaro de unir os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente. “Essa história de que o agro é a favor da devastação, que quer destruir o meio ambiente, que não se preocupa com nada a não ser derrubar árvore e abrir pasto, é coisa do passado”, diz o empresário. “Há uma nova geração de profissionais do campo que é muito ligada em inovação e sustentabilidade. Basta ver o que as agritechs estão fazendo. Há projetos extraordinários por aí, e quase todos tem a premissa de respeitar o meio ambiente.” O tema de fato ganhou peso nos últimos anos. Levantamento realizado recentemente pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostrou que, em 2017, as 15 maiores instituições do país liberaram R$ 412,3 bilhões para a chamada economia verde, o equivalente a quase 30% de toda a carteira de empréstimos dos bancos.

Fonte: Estado de Minas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s