Empresa pretende organizar a cadeia de lixo no Brasil

New Hope Ecotech criou sistema para integrar a cadeia do lixo no Brasil, tornando a reciclagem mais efetiva.

Você já parou pra se perguntar o porquê da parcela de lixo que é devidamente reciclado e reutilizado ser tão baixa? A empresa New Hope Ecotech, depois de muita pesquisa, chegou à conclusão que um dos grandes culpados disso é o desequilíbrio na cadeia de lixo, pois a tecnologia e os recursos necessários já existem. Dentre os maiores responsáveis pela coleta dos resíduos e rejeitos (entenda a diferença entre os dois) estão os trabalhadores informais, que, mesmo desempenhando um papel essencial para a comunidade, costumam não ter seu valor reconhecido.

A empresa em questão criou um sistema chamado Rede Ciclo para integrar esses trabalhadores, criando conexões entre catadores, fabricantes e microempresas de reciclagem (saiba mais sobre reciclagem nessa matéria). O sistema on-line quantifica o material que chega à cooperativa por tipo de resíduo e quantidade, deixando disponível para qualquer um que possa se interessar. Assim, a vida, tanto de quem procura, quanto de quem fornece, se torna mais fácil.

A empresa nasceu do encontro entre Luciana Oliveira e Thiago Pinto na Kellogg School of Management, nos EUA, onde eles fizeram uma disciplina de inovação social em que uma parte prática da proposta era exatamente vir ao Brasil analisar o mercado de reciclagem. Foi então que conheceram Mateus Mendonça, sócio da Giral, uma empresa de consultoria para projetos de reciclagem, e viram uma grande oportunidade nessa área.

Ao voltarem para os EUA e concluírem o MBA, focaram em levantar recursos para investir no projeto e contaram com a colaboração de investidores “anjos“. Há pouco mais de um ano e meio eles voltaram ao Brasil e lançaram oficialmente a New Hope Ecotech, que hoje conta também com André Luiz e Anaue Costa no time.

Com a Rede Ciclo, eles pretendem mapear toda a cadeia de reciclagem do Brasil a fim de fazer com que todos os trabalhadores da cadeia sejam valorizados e bem remunerados. Geralmente empresas investem em apenas algumas cooperativas escolhidas, o que não é ruim, mas acaba desequilibrando a cadeia. A plataforma existe exatamente para redistribuir isso de forma que todos sejam beneficiados. No fim, o fabricante ganha um certificado comprovando que ele investe em reciclagem e a cadeia informal ganha uma porcentagem do lucro gerado na venda desses certificados.

Para saber mais, assista ao vídeo (com legendas em português) sobre a empresa e seu projeto.

Fonte: eCycle

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s